Get Adobe Flash player

CartaoFundoBr

 

Bandeira e Brasão

Band Brasao

"Segundo alguns autores, a bandeira foi desenhada em Buenos Aires, por Tito Lívio Zambeccari, republicano italiano que veio para o Rio Grande do Sul e lutou ao lado dos revolucionários, sendo braço direito do General Bento Gonçalves. Dante de Laytano, em sua obra História da República Rio-grandense, diz que a bandeira foi desenhada por João de deus, um republicano paulista.
Ainda sobre a bandeira republicana, discute-se muito o significado de suas cores, entre os tantos significados que atribuem, nós preferimos o que foi editado em 21 de Fevereiro de 1837, no jornal da época, chamado "O Republicano", que consta na obra da Revolução Cisplatina, de Alfredo Varela. Diz a nota, que o verde significa a esperança republicana de manterem a sua independência, o amarelo é um sinal de firmeza e resolução nos seus planos e o vermelho o prenúncio que lutarão contra quaisquer que o queira dominar. O Vermelho é a cor republicana.
Sobre o brasão da bandeira republicana também existem muitas controvérsias, porém, achamos que Walter Spalding, em sua obra supracitada, explica com clareza como era o verdadeiro brasão da bandeira republicana. Ele diz que o referido brasão é composto de um escudo em lisonja partida em pala de sinople. Em um paralelogramo de ouro, inscrito na parte média do escudo, um barrete frígio vermelho, sobre um punhal ou sabre, posto em pala, tendo aos lados dois ramos de louro e de erva mate. Na parte superior do escudo, uma roseta amarela e outra na parte inferior. Aos lados da lisonja, assenta sobre uma colina verde, duas colunas amarelas, também assentadas sobre colinas verdes. O todo é inscrito (inserido), num oval azul orlado de amarelo. Ao redor desse brasão, são vistos os troféus de armas e quatro bandeiras republicanas, sendo duas de cada lado, tal como a criada pelo decreto de 12 de Novembro de 1836.
Como vimos, nenhuma palavra ou frase constava no verdadeiro brasão republicano. Os dizeres: Liberdade, Igualdade e Humanidade, que aparecem nas bandeiras oficializadas a partir de 1891, nunca fizeram parte do verdadeiro brasão republicano que descrevemos.
Dois fatos no entanto devemos deixar claro, o primeiro nos dá conta que esses dizeres foram usados pelos republicanos, a partir de 1839. As comunicações feitas pelos republicanos que ocuparam Santa Catarina e proclamaram a República Juliana, começavam sempre por: Liberdade, Igualdade e Humanidade. O Outro fator diz respeito ao brasão, que apesar de ter oficialmente existido durante a revolução republicana, ele jamais foi empregado como parte integrante da bandeira oficial. Ou seja, ela nunca se afastou daquele decreto de 12 de Novembro de 1836, pelo qual fora criado. Portanto, a bandeira republicana surgiu em 1836, era quadrada, contendo aquelas cores já referidas e sem o brasão, embora este existisse oficialmente.
A propaganda republicana tomou força a partir de 1891, e seus propagandistas acrescentaram, além das palavras Liberdade, Igualdade e Humanidade, mais os dizeres República Rio-grandense, 20 de Setembro de 1835, escrito num oval de prata e orlado em amarelo. Esse erro persiste até nossos dias, aliás estes erros, além das palavras que nunca existiram na verdadeira bandeira republicana, colocaram 20 de Setembro, nessa data não ocorreu nenhum fato importante relacionado com a revolução republicana de 1835, que iniciou no dia 19 de Setembro, à noite, e à 11 de Setembro de 1836, foi proclamada a República Rio-grandense. Se os propagandistas colocassem uma dessas datas na bandeira, evidentemente que teria um motivo histórico, enquanto que no dia 20 não tem nenhum significado histórico.
Para finalizarmos o estudo sobre o brasão republicano, podemos afirmar em linguagem maçônica, que ele está "justo e perfeito".
Se não vejamos, as rosáceas que se transformarão em estrelas, são as rosáceas do Sephiroth da Cabala.
E as colunas são, Jakin e Boaz, que simbolizam na maçonaria o espírito e a matéria, respectivamente.
Portanto, no verdadeiro brasão republicano a influência da sublime instituição maçônica está presente."

 

 

propaganda W3alpha 1

propaganda W3alpha 2